Entre aspas: Expectativa X Realidade

kiss-baby

EXPECTATIVA:

Ele chega, com aquela blusa da banda favorita dele, e vai direto falar com os amigos. Percorre a festa com os olhos, tentando sentir o clima do lugar, e acena pra garota que vive dando mole pra ele. Pega uma bebida e toma devagar, a noite acabou de começar. Depois o celular dele toca, provavelmente ele está sendo convidado para outra festa, e ele demora na ligação e solta risinhos de vez em quando (eliminando qualquer opção de alguém que não seja importante, e de que você não está morrendo de ciúmes). Aí, ele desliga e vê um de seus amigos perto de onde você está. E lá vem ele, desfilando, e fala, com o amigo dele, claro. E depois, te percebe. “Ah, oi! E aí?”. E o jeito nada especial que ele te trata, não te afeta, e você acha que ele devia arrumar esse cabelo bagunçado de uma vez por todas, e lembra que não sonha mais todos os dias com o rosto garoto-virando-homem dele. E ele puxa assunto. E pronto, ele já está começando a ver, você é muito pra ser só amiga dele. Finalmente. E ele já está na sua, muito na sua, e opa, ele está.. chegando, perto, demais. E, e, e… vocês já estão se beijando. E você começa a perceber que ele está se afastando, e uau, já está com o celular em uma das mãos enquanto diz “Eu já volto, ok”.

REALIDADE:

Ele entra na festa, com sua blusa xadrez favorita, a que você disse pra ele que era a sua favorita. E ele parece estar procurando alguém, e pega o celular, e continua olhando, como se precisasse tratar um assunto urgente. E alguma coisa tira sua atenção dele, tem algo te incomodando. O seu celular. Antes que dê tempo de você pegá-lo, ele te acha. Como se essa do celular fosse proposital, ele queria que a cena acontecesse, e ele interpretou direitinho. E sorri. E você só consegue pensar “Por que ele faz isso comigo, meu Deus?” E até ele vir até você, seu coração já deu uma passeada na área externa da festa e voltou. E o cabelo dele está bagunçado, como de costume, e você ri, boba, imaginando como alguém pode ficar tão mais bonito assim? E ele já chega dispensando as bebidas, antes que você possa falar alguma coisa. E diz que precisa fazer uma coisa antes de dizer que você está linda. Segura seu rosto com as mãos e com um jeitinho de “deixa eu cuidar de você”, te beija. E depois de tirá-las do seu rosto, ele fala alguma coisa pra você. Sem sucesso. Você não entende. E lá vai ele, pegar o celular no bolso e… Pera aí, o seu tá vibrando. Uma mensagem recebida. “Eu disse: Vamos sair daqui?”.

Por que a realidade não pode ser melhor do que os seus sonhos? Ela é sempre uma surpresa. E existe.

Texto escrito por Rebeca Aragão. Vi esse texto no blog Depois dos Quinze e simplesmente tive que postar. Parabéns para a autora. ♥

Anúncios

3 comentários sobre “Entre aspas: Expectativa X Realidade

  1. Adoreii o texto Bibis! As vezes a realidade surpreende a gente, embora, infelizmente, nem sempre seja para melhor né? Rsrs
    Uma pena, mas deixar as coisas acontecerem sem idealizar demais faz a vida parecer uma caixinha de surpresas (e ela realmente é).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s